Dicas para compra do enxoval

Dicas para compra do enxoval

 

 

Comprar a roupa do bebê é realmente um dos grandes prazeres da gestação. Mas, todo cuidado é pouco para não metermos os pés pelas mãos. Seja gastando demais, ou comprando roupas inadequadas. Abaixo listo alguns cuidados essenciais para não errar:

– Não se deixe levar pela vendedora. Ela é treinada para vender, e quanto mais, melhor. Empolgue-se, mas não tanto. Bebês crescem muito rápido e comprar muitas roupas de cada tamanho é um desperdício, especialmente do tamanho RN e P.  Os tamanhos pequenos duram pouco, na grande maioria dos bebês a termo, o uso destes tamanhos é de apenas 15 dias. O tamanho M é, com certeza, muito mais utilizado.

– Fique atenta à falta de padrão. No Brasil é uma festa. Cada marca tem um corte diferente para cada tamanho. A dica é abrir a roupa na loja e comparar os tamanhos visualmente. Se precisar use sua mão espalmada como referência.

– Prefira sempre tecidos de algodão puro. Fuja dos tecidos sintéticos e das lãs, pois podem causar irritação na sensível pele do bebê.

– Body, uma boa opção sempre! Seja de mangas curtas (regata) para climas como Ribeirão Preto, de manguinha curta ou de manga longa, o body é sempre preferível à camiseta, pois não deixa as costas do bebê de fora e é muito prático.

– Cuidado com as roupas “chiques”, cheias de babados, rendas e frescuras, pois podem incomodar o bebê. E, quem acabou de nascer não merece estar desconfortável!

– Como os bebês estão quase sempre com as pernas dobradas. Muitas vezes não percebemos que os pés cresceram e que não há espaço para esticar as pernas. Coitadinho! Fique sempre atenta para ver se há espaço para o bebê se esticar.

– Compre calças que tenham os “pés que viram punho”, mesmo que custe um pouco mais. Pois, estas duram mais tempo, e tem melhor custo-benefício. Calça tipo mijão (já com pé) o bebê perde rapidinho.

– Não compre roupas que tenham ganchos ou alfinetes para fechar. É um risco de engasgo enorme.

– Prefira roupas que tenham botões, velcro ou botões de pressão, de preferencia na frente. Pois, ninguém merece ficar deitado sobre uma fileira de botões. Deve incomodar muito, não acha?

-A última dica, e uma das mais importantes: cuidado com a cabeça do bebê. Os bebês tem a cabeça maior que o corpo, e mais pesada também. E, precisam de roupas que permitam passar pela cabeça de maneira confortável (ou menos sofrida, pelo menos!) Então, procure roupas que abram BEM nesta região, para evitar choros desnecessários. Eu conheço várias opções de abertura na cabeça: botões na laterais na cabeça, falsas abertura, roupas que cruzam na frente,botões tipo camiseta polo.

 

 

Escrito por Dra Luciana Herrero Ver todos os posts deste autor →

Esclarecimentos: 1- Esse blog não substitui as consultas de pediatria ou consultas médicas em geral. Tem como objetivo promover educação em saúde, favorecer o vínculo familiar e o estímulo a amamentação. 2- Dra. Luciana Herrero, apesar de possuir a formação em pediatria, não realiza atendimentos pediátricos. Trocou a clínica pela educação. Atua somente como educadora familiar, escritora e coordenadora da Aninhare (www.aninhare.com.br).