Dicas de como montar a mala para o hospital

Dicas de como montar a mala para o hospital

A ida para o hospital, na hora de ganhar o bebê, é sempre uma loucura. Por isso, nada melhor do que preparar tudo antes, para não deixar nada para trás.

O ideal é que a mala do hospital seja montada ao redor da 35ª semana de gestação. Normalmente, os sites das maternidades oferecem uma lista própria, que você deve consultar. Mas aqui eu dou algumas dicas que ninguém costuma lembrar e que fazem toda a diferença no grande dia.

Para a mamãe:

-Pijamas ou camisolas: fáceis de expor o seio, para que fique mais fácil amamentar.

-Penhoar: para se esconder quando chegarem as visitas.

-Chinelos: um de banho (borracha) e um para usar no quarto e no corredor (pantufa).

-Cinta abdominal (cinta “Yoga” ou similares): ajuda a conter as “dobrinhas” a mais que aparecem no pós-parto. Compre M ou G e depois mande costurar e apertar conforme a necessidade.

-Sutiãs especiais: de alças largas e que sejam próprios para amamentar.

-Produtos de higiene: shampoo, condicionador, sabonete, desodorante, escova de dentes, pasta de dentes, escova de cabelos e absorventes higiênicos grandes (eles são muito importantes porque após o parto você estará “hiper menstruada”, ou seja, terá perda de sangue, os lóquios, que são normais e desejáveis).

-Roupa de grávida: para sair do hospital e durante alguns dias ou semanas, você ainda precisará usar suas roupas de gestante.

-Uma meia quentinha: você pode sentir muito frio nos pés durante a noite.

OBS: Nada de perfumes, talcos ou cremes hidratantes cheirosos porque o bebê precisa aprender a sentir o seu cheiro!

 

Para o bebê:

-Roupas confortáveis: prefira sempre roupas de algodão ou malha, fáceis de colocar. Evite babados, golas ou coisas que possam pinicar!

-Bodys: são sempre bem-vindos e melhores que as antigas pagãs ou camisetinhas (que deixam as costas do bebê de fora).

-Não leve mamadeira e chupeta, pois o uso destes itens pode significar a não amamentação.

 

Para o acompanhante:

-Uma troca completa de roupa, um casaco leve e um par de meias. Muitos hospitais esfriam bastante à noite.

-Máquina fotográfica ou filmadora com bateria extra ou com seus respectivos carregadores.

-Celular com carregador.

-Dinheiro trocado. Você sempre terá que comprar alguma coisa e alguns hospitais têm máquinas automáticas de café e bebidas nos corredores.

-Leve também sua presença física e seu amor.

-E leve toda a tranquilidade e paciência que puder. A presença afetuosa do acompanhante, especialmente se for o companheiro/futuro papai, é muito importante para a gestante. Traz a calma e a segurança necessárias para vencer os medos inerentes à chegada do novo bebê.

 

Escrito por Dra Luciana Herrero Ver todos os posts deste autor →

Esclarecimentos: 1- Esse blog não substitui as consultas de pediatria ou consultas médicas em geral. Tem como objetivo promover educação em saúde, favorecer o vínculo familiar e o estímulo a amamentação. 2- Dra. Luciana Herrero, apesar de possuir a formação em pediatria, não realiza atendimentos pediátricos. Trocou a clínica pela educação. Atua somente como educadora familiar, escritora e coordenadora da Aninhare (www.aninhare.com.br).