Estimulação musical do bebê

Estimulação musical do bebê

 

A  estimulação musical do bebê começa mais cedo do que muitos pensam…

Desde o útero, os pais podem já realizar uma estimulação uterina precoce nos bebês. Mas, a estimulação musical, propriamente dita, essa se inicia de forma mais intensa e completa a partir do terceiro mês de vida  pós-parto do bebê, quando ele (a) começa a reagir ao ambiente.

Por isso, a interação verbal, o canto e a fala dirigidos a ele são muito importantes e podem influenciar a qualidade da comunicação e da relação com a família. Além disso, o ritmo melódico – tanto da fala quanto das canções – começa a formar a base da percepção musical do bebê. E a música, neste período da vida, é uma grande aliada para estimular o sono e entreter.

Portanto, vamos cantar! Lembrando que existem as canções de ninar e as de brincar. O que as diferencia é o ritmo. Canções de brincar são mais rápidas e contêm em suas letras jogos de palavras e sugestões de movimentos, o que auxilia o desenvolvimento da percepção auditiva, coordenação motora, sociabilidade, linguagem e musicalidade do bebê. As canções de ninar, por sua vez, são mais lentas para acalmar a criança e estimular o sono.

Bebês são ouvintes eficientes e a música é bastante relevante para o seu desenvolvimento, sendo que as competências musicais infantis podem começar a ser exploradas nos programas de ensino de música para bebês. Mas é preciso que as aulas de musicalização (caso você escolha frequentá-las) intercalem brincadeiras e relaxamento. Essas aulas têm diversos objetivos: musicais, de socialização, estímulo à fala, ligação afetiva entre as crianças e seus responsáveis, desenvolvimento das habilidades perceptivo-musicais, além do desenvolvimento auditivo, motor, cognitivo, social, da atenção, da memória, sistemas de ordenação sequencial e espacial.

De forma geral, o ensino de música para crianças com até 2 anos de idade consiste na sensibilização musical por meio de atividades práticas envolvendo canto, movimento, improvisação, execução musical, jogos e brincadeiras, resgatando rimas, lendas, parlendas, cantigas folclóricas, canções de ninar de várias partes do mundo, obras de música erudita e canções inventadas, sempre respeitando o desenvolvimento físico, motor e cognitivo-musical de cada criança. Essas aulas contêm também momentos livres para que os pais possam brincar e interagir com seus filhos, além de promover a socialização dos pequenos com outros adultos.

Se ficou curiosa, peça para assistir uma aula antes de decidir se vai ou não incluir essa atividade na rotina do seu filho. Para quem puder, eu recomendo!

 

Para saber mais, indicamos:

Palestra Gratuita: Palestra Estimulação bebê desde o útero

 

 

 

 

 

Escrito por Dra Luciana Herrero Ver todos os posts deste autor →

Esclarecimentos: 1- Esse blog não substitui as consultas de pediatria ou consultas médicas em geral. Tem como objetivo promover educação em saúde, favorecer o vínculo familiar e o estímulo a amamentação. 2- Dra. Luciana Herrero, apesar de possuir a formação em pediatria, não realiza atendimentos pediátricos. Trocou a clínica pela educação. Atua somente como educadora familiar, escritora e coordenadora da Aninhare (www.aninhare.com.br).