Posso dar de mamar na sala de parto?

Posso dar de mamar na sala de parto?

Sim. Não só pode como deve!

Imediatamente após a saída da placenta, ocorrem estímulos hormonais que propiciam a saída do colostro. O colostro é o primeiro leite e é muito importante que ele seja oferecido ao bebê assim que possível. É como se este fosse uma vacina para o bebê, que o protege de doenças e estimula o funcionamento do intestino. O colostro também é uma importante forma de prevenção da icterícia neonatal (o famoso “amarelão”).

O colostro tem um aspecto diferente do leite que conhecemos: é mais amarelo e espesso e vem em pouquinha quantidade. Por isso, a mama não vai ficar cheia logo após o parto, nem irá ter leite jorrando.

Apesar de ser poucas gotas que saem das mamas, elas são preciosas. Na verdade, os primeiros 60- 90 minutos de vida do bebê é um  momento único, muito especial. Chamado pelos estudiosos de “A Hora Sagrada”, pois é o que acontece nessas primeiras horas é fundamental para o bebê.  Deixa marcas para o resto da vida. De saúde física e emocional.

Por isso é muito importante estimular a amamentação, o contato pele a pele, sempre que possível  desde os primeiros minutos de vida.

A ajuda de profissionais especializados, o apoio real da família e o desejo de amamentar são fatores essenciais para este período.

Converse com seu obstetra e com o pediatra desde a gestação sobre esse assunto. Solicite que o bebê seja colocado sobre seu seio, independentemente do tipo de parto.

 

 

 

Fonte: BRASIL, Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Saúde da criança: nutrição infantil: aleitamento materno e alimentação complementar. Brasília: Ministério da Saúde, 2009b. 112 p. (Série A. Normas e Manuais Técnicos) (Cadernos de Atenção Básica, n. 23).

WORLD HEALTH ORGANIZATION. Infant and young child feeding. Model chapter for textbooks for medical students and allied health professionals. Geneva: World Health Organization, 2009. 111 p.

 

Escrito por Dra Luciana Herrero Ver todos os posts deste autor →

Esclarecimentos: 1- Esse blog não substitui as consultas de pediatria ou consultas médicas em geral. Tem como objetivo promover educação em saúde, favorecer o vínculo familiar e o estímulo a amamentação. 2- Dra. Luciana Herrero, apesar de possuir a formação em pediatria, não realiza atendimentos pediátricos. Trocou a clínica pela educação. Atua somente como educadora familiar, escritora e coordenadora da Aninhare (www.aninhare.com.br).