Qual é a melhor hora para nascer?

Qual é a melhor hora para nascer?

 

Durante muito tempo, partos que aconteciam entre 37 e 42 semanas de gravidez eram considerados a termo, jargão que descreve partos na hora certa. Agora, um grupo de médicos americanos quer dividir os nascimentos que acontecem nesse período em novas categorias, mudando assim o conceito de parto a termo.¹ “Cada vez mais reconhecemos que as respostas dos recém-nascidos não são uniformes entre 37 e 42 semanas de gravidez”, disse Jeffrey Ecker, do comitê em obstetrícia prática do Colégio Americano de Obstetras e Ginecologistas. Veja qual é a nova proposta para classificar os partos:

– Entre a 37ª e a 39ª semana de gravidez serão agora considerados “termo precoce”

– Entre a 39ª e a 41ª semana de gravidez serão agora considerados “termo ideal”

– Entre a 41ª e a 42ª semanas de gravidez serão classificados como “termo tardio”

– E os que nascerem depois da 42ª semana de gravidez continuam sendo definidos como pós-termo.


As pesquisas

Os cientistas têm observado que bebês nascidos após a 39ª semana têm menos problemas de respiração, audição e de aprendizagem. ²Além disso, o cérebro cresce cerca de um terço entre a 35ª e a 39ª semana de gravidez. E a camada de gordura que ajuda a manter o calor do corpo só é criada nas últimas semanas de gravidez. Por isso, o Colégio Americano de Obstetras e Ginecologistas é contra a indução do parto antes da 39ª semana de gravidez. ¹

As novas definições devem ajudar a reduzir o número de mulheres que optam voluntariamente por ter um parto induzido ou cesárea agendada por razões não médicas! E os médicos deverão estar mais conscientes e evitar o agendamento de partos induzidos e cesáreas no período agora considerado “termo precoce”, ou seja, antes da 39ª semana de gestação .

É claro que a interrupção precoce (antes da 39° semana) da gestação por motivos médicos adequados está mantida e é válida, em nome da saúde da gestante e do bebê. Mas deve ser evitada sempre que possível, pois não há melhor incubadora no mundo do que o útero materno!!

 

 

Fontes:

1- www.acog.org

2- “Timing of Elective Repeat Cesarean Delivery at Term and Neonatal Outcomes“, de A. T.N. Tita and Others, publicado no New England Journal of Medicine 2009

 

Escrito por Dra Luciana Herrero Ver todos os posts deste autor →

Esclarecimentos: 1- Esse blog não substitui as consultas de pediatria ou consultas médicas em geral. Tem como objetivo promover educação em saúde, favorecer o vínculo familiar e o estímulo a amamentação. 2- Dra. Luciana Herrero, apesar de possuir a formação em pediatria, não realiza atendimentos pediátricos. Trocou a clínica pela educação. Atua somente como educadora familiar, escritora e coordenadora da Aninhare (www.aninhare.com.br).