Roda do papai coruja: um grande aprendizado!

Roda do papai coruja: um grande aprendizado!

 

Dar Voz e Vez aos papais é missão da Aninhare, por isto criamos a roda do pai coruja.

Realizamos um destes encontros ontem, dia 7/11/11, com pais novos, papais mais experientes  e futuros papais.

(Enquanto as mamães ficaram na roda da fofoca no Senhor Chopp!)

A Aula foi sobre a linguagem do bebê (dicas para melhorar a comunicação) foi boa, mas com certeza a melhor parte  foi a troca de experiências e o aprendizado construído entre os papais.

 

E para confessar uma coisa…aprendi muito ontem com estes lindos papais, e vou dividir com vocês o que se passa na cabeça de novos papais e futuros papais

Os novos papais sentem:

A angústia por não dar conta de atingir as nossas expectativas maternas (parecem sem fim!);

A sensação de que o tempo é curto, apesar do amor ser grande, fica difícil equilibrar as demandas externas e internas…nem se fala dos hobbies;

Um grande susto com a chegada de um bebê. (podem não demonstrar ou confessar..mas se assustam);

Uma enorme preocupação com  relação a vida dois, como mantê-la, após a chegada do bebê ( não só sexo, relação afetiva mesmo!);

Uma grande solidão, pois diferente das mulheres que conversam muito e com muitas pessoas, eles encontram dificuldades de ter com quem falar sobre a vida ou a sobrevivência no pós-parto, as mudanças radicais de sua vida, sobre os medos…;

Um enorme medo de  que alguma doença acometa seu bebê, pois seria  o cúmulo do incontrolável;

Ficam  entristecidos os nossos boicotes, criticas e retaliações… quando eles, finalmente, se aventuram a tentar ajudar com os bebês;

Sentem-se ainda mais inseguros, quando mostramos que não confiamos neles, quanto a capacidade de cuidar e estar com o bebê ( E isto é frequente conosco, né mamães!!);

…..E muito mais segredos…inconfessáveis!

O Principal aprendizado transmitido na noite foi o de um Pai mais experiente ( bb de 10 meses) M. que falou  “Pai só é Pai quando se torna presente e participativo nas atividades cotidianas com seu filho, quando deixa seu cheiro, sua marca no seu bebê. Que o bebê precisa acostumar a ser cuidado de forma diferente da forma  materna, e isto faz bem!  Que ser pai não é um status quo adquirido com o nascimento do bebê,  é conquistado!”, palavra de pai coruja!

 

Adorei.

Obrigada meninos, Obrigada lindos papais.

bjs Dra. Lu

 O melhor de tudo foi as notícias que tive das mamães: que seus maridos estão colaborando mais com os bebês e compreendendo mais suas dificuldades.

Viva os papais!

 

Escrito por Dra Luciana Herrero Ver todos os posts deste autor →

Esclarecimentos: 1- Esse blog não substitui as consultas de pediatria ou consultas médicas em geral. Tem como objetivo promover educação em saúde, favorecer o vínculo familiar e o estímulo a amamentação. 2- Dra. Luciana Herrero, apesar de possuir a formação em pediatria, não realiza atendimentos pediátricos. Trocou a clínica pela educação. Atua somente como educadora familiar, escritora e coordenadora da Aninhare (www.aninhare.com.br).